DICAS PARA CURTIR O VERÃO COM SEU CACHORRO


Ahhhh o verão!!! Estação gostosa, alegre, boa para fazer trilhas, com muita água e natação!

Uma delícia passear e curtir o verão ao lado do seu melhor aumigo, não é mesmo?


Mas para aproveitar o verão com segurança e bem estar, nossos peludos precisam de alguns cuidados especiais. Vamos deixar algumas dicas importantes para cuidar do seu dog na estação mais quente do ano.


- Cuidados com as patinhas. Infelizmente é muito comum nesta época cães que machucam as patinhas no chão quente. Os coxins (almofadinhas fofas das patinhas) são bastante sensíveis e se queimam com facilidade, portanto verifique sempre a temperatura do chão antes do seu peludo pisar. Uma dica: coloque a parte de cima da sua mão (onde a pele é mais fina e delicada) no chão e conte até 10 devagar, se estiver quente pra você estará quente para patinha do seu peludo.


Trilha com as patinhas na água são uma delícia!



- Passeios diários são muito importantes para os cães, mas no verão devem acontecer apenas em horários em que a temperatura está mais amena, como de manhã bem cedo e de noite. Alguns cães, como os braquicefálicos (focinhos achatados), devem evitar passeios em dias quentes, até mesmo nestes horários, pois têm mais sensibilidade ao calor.

Não permita que seu peludo faça exercícios em demasia, eles não percebem o próprio limite e podem ir além do que aguentam, especialmente no calor. Quando perceber que aquela busca louca pela bolinha está passando do limite, melhor parar, descansar e recomeçar depois.


- MUITO cuidado com a hipertermia. Hipertermia, como o próprio nome já diz, é o aumento da temperatura corporal. Esse aumento da temperatura corporal é como se fosse um “hiperaquecimento”, que vai comprometendo o funcionamento dos órgãos, causando enorme desconforto e mal estar, e em casos graves pode causar a morte do animal. Infelizmente casos de morte por hipertermia são bastante comuns, especialmente em cães braquicefálicos e cães com outras comorbidades.

A exposição ao sol e atividades físicas excessivas são principais causas da hipertermia, porém outros fatores também podem causar esta condição, como o estresse (medo ou agitação por exemplo), banhos com água quente, secadores, ambientes abafados, etc.

Se for fazer trilhas em dias quentes procure por caminhos com muita sombra, e locais com água para que os cães se refresquem, e fique sempre atento para evitar que se cansem muito. Evitem trilhas com cães braquicefálicos nesta época do ano.


Alguns sintomas de hipertermia, para ficar sempre de olho:


. salivação excessiva, grossa ou com aparência de espuma

. língua azulada

. mucosas muito vermelhas

. tontura, andar cambaleante ou desorientação

. diarreia

. vômitos

. respiração difícil e excessivamente ofegante

. desmaio ou fraqueza

. tremedeira e convulsões


Se perceber algum desses sintomas, mova o animal para um lugar mais fresco e refresque-o com água fria (nunca gelada!), molhando especialmente a barriga, virilha, peito e patinhas. Envolvê-lo em uma toalha molhada também é uma boa ideia. Ofereça água (mas nunca o force a tomar), e leve-o imediatamente para cuidados veterinários.

Algumas raças são mais suscetíveis a hipertermia, como os pugs e os buldogues por exemplo, mas todos os cães podem ter, então todo cuidado é pouco, ok?


- Muita água fresca. A hidratação é importante o ano todo, e mais ainda no verão. O animal deve ter sempre água limpa e fresca a disposição. Uma dica é deixar vários potes espalhados pelo ambiente para incentivá-lo ainda mais. Assegure-se que a água estará sempre fresquinha, no versão algumas pedras de gelo são bem vindas também. Durante os passeios leve sempre água e ofereça várias vezes ao animal, aproveite essa água para molhar as patinhas, ajuda a refrescar.


- Nadar e se refrescar! Seja no lago, piscina, na chuva ou até mesmo no banho de mangueira, tudo tá valendo! Se refrescar é bom demais!!!

Alguns cães amam nadar (os goldens devem ser parentes de golfinho eu acho hahahahaha), outros nem tanto, mas todos adoram se refrescar quando está aquele calorão.

Nadar é um excelente exercício, para nós e para eles, faz muito bem a saúde, trabalha o corpo todo, fortalece músculos e articulações e ajuda a manter o peso em dia. Se seu peludo curte nadar, use e abuse. Aproveite e nade com ele.

Alguns cães têm medo, ou simplesmente não gostam de entrar na água, respeite sempre a vontade dele e jamais o force. Pode até incentivar, ir ajudando aos pouquinhos, mas nunca, nunca mesmo, o jogue na água ou o obrigue, pois, além de ser maldade, isso pode causar acidentes, e certamente irá enfraquecer a confiança que ele tem em você.

Lembre-se nem todos os cães sabem nadar, isso é um mito. E mesmo os que sabem nadar podem se afogar, portanto, nunca (nunca, nunca, nunca!!!) o deixe na água, ou com acesso a piscina e similares, sem supervisão.

- Abuse do ventilador e ambientes muito arejados. Jamais deixe seu peludo em ambientes fechados e sem ventilação, janelas abertas e ventiladores ajudam muito. Ar condicionado também é legal, mas necessita alguns cuidados. Atenção para não deixar muito gelado o ambiente, evitando um choque térmico, além disso animais com bronquite ou outros problemas respiratórios podem a piorar com o ar condicionado, sempre converse com seu veterinário para saber o que é melhor para o seu peludo.


- JAMAIS deixe seu peludo sozinho dentro do carro, nem mesmo por alguns minutos, nem mesmo fora do sol, nunca, em nenhuma situação! Nem mesmo com os vidros abertos, nem mesmo “rapidinho”, o carro vira um forno e pode matar seu peludo rapidinho! Então, jamais, ok?


- A maioria de nós, humanos (incluindo eu), ama ir à praia, torrar na areia, pegar um bronze, tomar banho de mar e se “empanar” feito um croquete, certo? Mas essa diversão pode ser arriscada para os cães.

A legislação brasileira legalmente proibi cães nas praias (com raras exceções, como Natal e Rio de Janeiro), eu particularmente não concordo com isso, e até mesmo já levei (e levarei novamente) meus pestinhas para a praia, porém com alguns cuidados. Na minha opinião os cuidados devem ser os mesmos que temos com os demais passeios: escolher horários mais frescos, evitar chão (no caso a areia) quente, evitar deixá-los no sol quente por muito tempo. Para nós ficar em baixo do guarda-sol "tá de boa", mas pra eles (que sentem muito mais calor do que nós) pode ser insuportável. A areia reflete os raios solares e esquenta de baixo pra cima também, eles estão mais próximos do chão e sentem muito mais o calor. Portanto passar o dia inteiro na praia não é um bom passeio pra eles. Que tal ir de manhã cedinho de depois levá-lo a um local fresco e seguro enquanto garante seu bronzeado? Importante ter cuidado com a ingestão de água salgada (e em algumas praias, contaminada), que pode causar desidratação, diarreia, conjuntivite e problemas dermatológicos. Procure sempre banhá-lo em água doce após o mar.


- Frutinhas congeladas, gelo de água de coco, sorvetes preparados especialmente para eles (não os nossos feitos para humanos, hein!) ajudam a refrescar e são super divertidos e saudáveis. Mas lembre-se, ofereça com moderação e sempre converse com o seu vet.



Agora é só seguir as dicas e curtir muuuuuito o verão com seu peludo, afinal juntos é sempre mais gostoso!

E você como faz pra manter seu pet fresquinho no verão? Conta pra gente!

face aquarela.png
insta aquarela.png

Fale com a Cãomigo

pelo WhatsApp

WhatsApp_Logo_1.png

PARCEIROS

jeni.png
Positivo_Laranja_vertical.jpg
Logo_bigudis_fundo branco.png