top of page

SANCIONADA LEI QUE VAI PERMITIR PETS NA PRAIA DE SANTOS

Vai ter cachorro na praia siiiiim, e com permissão!!! Santos é a primeira praia pet friendly do estado de São Paulo!


Foi sancionada no dia 16/11, pelo Prefeito Rogério Santos, a lei que passará a permitir cães em uma área restrita e delimitada, em horário delimitado, na praia de Santos.


Regras passam a valer a partir do dia primeiro de janeiro de 2022.


Com isso, Santos se torna a primeira cidade do estado de SP a permitir cães na praia. São Paulo se torna o terceiro estado do Brasil a permitir os pets.


A lei, que é de autoria do vereador Adilson Junior, é ousada e polêmica, mas apesar de inédita no estado de São Paulo, ainda se mostra bastante conservador.

O projeto de lei foi construído para atender de forma democrática e respeitosa todos os munícipes e turistas, já que a presença dos cães será apenas em espaço e horário delimitado, no restante da praia continuará proibido. Quem quer a presença de cães na praia passa a ser atendido, e quem não quer, continua com o espaço preservado.


Uma comissão está sendo criada, com representantes das secretarias de saúde e meio ambiente, guarda civil, zoonoses, entre outros, além de representantes do movimento Vai Ter Cachorro na Praia em Santos e profissionais como biólogos, veterinários e médicos infectologistas. Esta comissão será responsável pela regulamentação e acompanhamento das regras, assim como a conscientização da população sobre medidas de higiene e posse responsável.


Será realizado acompanhamento mensal da qualidade da areia na faixa pet friendly, comparando com o restante da praia, além de monitoramento da qualidade da água do mar.

Segundo o prefeito, haverá a presença de profissionais da guarda civil municipal, o tempo todo na praia, para educar a população, e fiscalizar o cumprimento das regras.


Durante a reunião o prefeito ressaltou a importância dos pets nas famílias, e como o aumento do afeto pelos animais têm crescido no país, acentuado ainda mais pelo reflexo da pandemia e do isolamento social. Segundo ele, é notório o aumento da presença dos cães em shoppings e estabelecimentos públicos, e Santos será a primeira cidade do estado a realizar um estudo sério sobre o impacto dos pets na praia, servindo de modelo para todo país.


Certamente este é mais um passo importante no desenvolvimento do turismo pet friendly no Brasil.


A galera do movimento trabalhou pra caramba, foram inúmeras reuniões, consultas à profissionais, conscientização da população, mutirão de limpeza, muito trabalho e muita paciência. Valeu a pena tanto esforço e dedicação, pois os frutos chegaram!!!


Bora pegar uma praia com a cachorrada!!!


Mas fique ligado, é muito importante seguir todas as regras, para que possamos conquistar cada vez mais espaço precisamos agir com muita responsabilidade e respeito por todos.


Bora conferir as regras?


- Poderão frequentar as praias apenas na área demarcada e em horário determinado (ainda a ser definido pelo Poder Público).

- Apenas cães saudáveis, vacinados e vermifugados. Tutores deverão portar a carteirinha de vacina.

- Cadelas não podem estar no período do cio.

- Obrigatório uso de coleira, guia e plaquinha de identificação com nome e contato do tutor.

- Para conduzir os cães nas praias os tutores precisam ter mais de 18 anos, e força física para controlar os movimentos do pet.

- Os pets precisam ter comportamento sociável.

- Obrigatório que os tutores recolham imediatamente os cocôs dos pets.

- Os chuveiros que ficam na parte delimitada da praia também poderão ser usados pelos pets.

- Ainda não é pra correr pra praia, tem que esperar a sanção do prefeito, ok?


Confira mais informações sobre o projeto, e entrevistas com o Vereador Adilson Jr, autor do projeto, e com a Patrícia Camargo, do Eu, Você e os Pets, representando o movimento Vai Ter Cachorro na Praia em Santos, na coluna Bicho Viaja no Diário do Turismo.


Estou muito feliz com esse imenso avanço, é um grande passo para o turismo pet friendly. Parabenizo e agradeço a todos os participantes do movimento Vai Ter Cachorro na Praia em Santos, em especial a Patrícia Camargo, pelo empenho e profissionalismo com que conduziram o projeto. Vocês foram incríveis! Gratidão!!!


Reserve um hotel pet friendly em Santos.

Pra quem ainda pode estar se perguntando, "ué, mas não pode em outras praias", a resposta é: Não! No Brasil não há uma lei federal que impeça animais nas praias, cada estado e município possui suas próprias leis com relação a isso, e apenas as cidades de Natal (RN), Parnamirim (RN) e Rio de Janeiro (RJ) permitiam cães nas praias. Agora Santos chega para somar a esta lista!


SAÚDE


O movimento conta com o importante apoio de diversos profissionais, como profissionais da saúde e especialistas na área de zoonoses, confira alguns: Dr Jean Gorinchteyn - Secretário de Saúde do Estado de São Paulo - infectologista nos hospitais Albert Einstein e São Camilo, e no Instituto de Infectologista Emilio Ribas - Centro de referência internacional em infectologia, formado pela Universidade Mogi das Cruzes em doenças infeciosas, doutorando em neurologia experimental pela Unifesp, com mais de 20 anos de atuação como médico e professor.

Dr. Evaldo Stanislau - médico infectologista - Doutor da Divisão de Moléstias Infecciosas e Parasitárias do HC-FMUSP, professor universitário e diretor da Sociedade Paulista de Infectologia. https://www.instagram.com/p/CDWvAtQAQBu/ https://www.instagram.com/p/CDWc7lVgbYS/

Prof. Dr. Alexander Welker Biondo - foi ele quem esteve na Audiência Pública sobre o PL em questão - médico veterinário Diretor do Departamento de Pesquisa e Conservação da Fauna da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Curitiba, cuja experiência na área de Patologia Clínica Veterinária e Biologia Molecular, com ênfase em saúde pública e vigilância ativa de zoonoses, é bastante conhecida.


Dra Shelly Oliveira - médica veterinária e nutricionista veterinária

Luísa Mell - é uma ativista, apresentadora, atriz e escritora brasileira.

Paula Clery H. Santolaya - bióloga marinha e mentora da @ricolixo https://www.instagram.com/p/ByoQHD9AUDz/

Dra Márcia Baptista - médica veterinária e bióloga https://www.instagram.com/p/By2_bkMAmTe/

Alexandre Rossi (@alexandrerossi_oficial )Zootecnista, Mestre em Psicologia e Graduado em Veterinária. https://www.instagram.com/p/Bzs439LAmYF/ https://www.instagram.com/p/B0BdQv_AfBS/

Marina Volanski - Zootecnista, mestre em ciências veterinárias, adestradora https://www.instagram.com/p/CDeoQ1ZAd4_/

Dra Juliana Stephani - Médica Veterinária https://www.instagram.com/p/CD_mGtcgSeV/

Dra Priscila Jens - médica veterinária e especialista em dermatologia

Agatha Augusto - bióloga e pós graduanda em comportamento animal https://www.instagram.com/vaitercachorronapraiaemsantos/


Não esqueça do repelente e do antipulgas.












Confira as respostas dos especialistas para algumas dúvidas comuns sobre o tema:


1. Um cachorro saudável, com as vacinas básicas e vermifugação em dia, transmite doença?

Não. A vacinação, assim como a vermifugação, além de ser um ato de amor, é um ato de compromisso com a saúde de seu cão. Vacinando e vermifugando seu cão você, com orientação de um veterinário, estará garantindo sua imunidade diante de doenças que muitas vezes podem ser fatais, além de estar contribuindo para a saúde pública. (Dra. Shelly Oliveira – CRMV SP 19716)

2. Em que situação um cachorro pode transmitir Bicho Geográfico para o humano? Se não vermifugado adequadamente e estiver com a verminose, ou seja, doente. O Ancylostoma é um parasita bastante comum e agressivo também para cão, causando hemorragia intestinal, diarréia, perda de peso etc. (Dra. Márcia Baptista – CRMV RJ 12432)

3. O bicho geográfico é transmitido apenas por cachorros contaminados? Sim. O verme parasita em cães não vermifugados periodicamente e os seus ovos são eliminados nas fezes destes animais. Ao defecarem na areia ou na terra, os cães que estão contaminados eliminam os ovos. (Dra. Renata Maria Xavier Tomaz de Souza - CRMV MG 13620)

4. O bicho geográfico é transmitido apenas pela areia da praia? Não. A larva infectante pode ser encontrada em qualquer terreno que apresente as condições ideais de temperatura e umidade, em que um cão infectado venha a defecar, podendo ser areia da praia, tanques de areias de parquinho, jardins de parques e praças. (Dra. Shelly Oliveira – CRMV SP 19716) 5. A urina do cachorro transmite alguma doença? A urina de um cão ou de humano saudável é um líquido estéril. Se estiver doente, vai depender do tipo de infecção e precisará ser acompanhado e diagnosticado por um veterinário. (Dra. Márcia Baptista – CRMV RJ 12432)

6. Como evitar e prevenir que os cães transmitam doenças aos humanos? É importante que os cachorros sejam levados ao veterinário periodicamente e sejam desparasitados (vermífugo) também de forma regular. A vacina deve ser reaplicada no prazo correto de vencimento e deve haver também o uso constante de medicamentos anti-ectoparasitas (pulgas e carrapatos), para evitar a infecção e transmissão para as pessoas. (Dra. Renata Maria Xavier Tomaz de Souza - CRMV MG 13620)

7. Quais doenças que o cachorro pode contrair em contato com a areia e água do mar? Otites, conjuntivites, coceiras, queimaduras, desidratação e alergias, ressaltando que tais doenças não estão vinculadas unicamente à praia. A otite pode ser contraída após um banho em casa ou em petshop caso o tutor não seque o ouvido corretamente. A desidratação pode ocorrer em qualquer passeio caso o tutor não o hidrate corretamente. As alergias podem estar relacionadas a um determinado alimento ou marca de ração. (Dra. Shelly Oliveira – CRMV SP 19716)

8. Como evitar e prevenir problemas de saúde dos cães que frequentam a praia? Além da higiene básica e visitas regulares ao veterinário, é importante: reserva de água para manter a hidratação do cachorro, protetor solar, cuidado com horários de sol forte e temperaturas elevadas. (Dra. Renata Maria Xavier Tomaz de Souza - CRMV MG 13620)

9. Quais benefícios de levar o cachorro para a Praia? Os cães equilibrados precisam de 4 coisas principais:

1- Ter uma boa alimentação e oferecida da maneira correta; 2- Fazer Atividades Físicas; 3- Desenvolver atividades mentais; 4- Socialização com pessoas e cães.

Os 3 últimos itens citados, a praia oferece esses benefícios, pois na praia eles podem se exercitar e gastar toda sua energia física! Na praia eles também estão em contato com vários estímulos e situações diferentes, eles acabam estimulando mais a mente deles com a areia, o mar. Além disso, a praia é um ótimo local para os cães estarem em contato com outros cachorros e pessoas de todo tipo, podendo se tornar cães mais sociáveis. (Nelson Barbosa - Adestrador Comportamentalista) 10. E se o cachorro defecar ou urinar no mar? Diferente do ser humano, que pode, conscientemente se dirigir até o mar para urinar ou defecar, o cachorro quando está em contato com a água não faz suas necessidades espontaneamente, preferindo sair da água para tanto. Diante disto, basta, antes de levá-lo à praia, passear com o animal para que ele faça suas necessidades em local adequado. (Dra. Shelly Oliveira – CRMV SP 19716)


Texto criado pela autora, com base em informações gentilmente fornecido pela Patrícia, em nome do movimento Vai Ter Cachorro na Praia Sim.


 

Gostou do conteúdo?


Você sabia que pode incentivar o meu trabalho utilizando os meus links de afiliados?

Você não paga nadinha a mais por isso e me ajuda a manter blog sempre, e sempre trazer mais dicas e conteúdo legal e gratuito. Topa?


É bem simples, sempre que você for comprar alguma coisa na Amazon, na Petlove, ou fazer uma reserva no Booking, você vem aqui no site e acessa através do meu link. Pronto, você faz a sua compra sem gastar nem um centavo a mais, e apoia o blog. Não é demais?


Vou deixar aqui os links pra facilitar, ok?





bottom of page