CINDY

Um anjo em corpo de cachorro.

Eu sou a Cindy, vou contar um segredinho pra vocês. Eu não sou cachorro de verdade, na verdade sou um anjinho, sou o anjo da guarda da mamãe. Mas precisei vir disfarçada e por isso escolhi o disfarce perfeito, porque a mamãe ama cachorro.


Adotei minha família em 2012, duas semanas antes do casamento dos meus pais, sou o presente de casamento que Papai do Céu mandou pra eles.


Eu estava muito dodói, muito mesmo, com cinomose em fase já bastante avançada. Meus pais me encontraram na rua, literalmente na sarjeta, e na hora me levaram para o hospital, mas o veterinário disse que não tinha muito o que fazer, que o melhor seria me colocar pra dormir, mas mamãe ficou brava e não deixou, é claro!


Quando apareci na vida da mamãe foi num momento que ela precisava muito de mim, ela tinha acabado de mudar de cidade (pela primeira vez na vida), estava com emprego novo e há duas semanas de se casar, estava ansiosa, acho que em pânico mesmo. Foi aí que eu cheguei, uma filha não planejada. E de repente cuidar de mim, fazer eu sobreviver, passou a ser a coisa mais importante da vida, e fez a mamãe perceber que as coisas que estavam preocupando não eram nada importantes, detalhes como decoração do casamento, a flores, o vestido, se o emprego novo daria certo, se a casa ficaria pronta logo....nada disso mais importava tanto assim, era tudo pequeno perto do que eu estava passando com meus dodóis. Todo mundo acha que a mamãe me salvou, mas a realidade foi eu quem salvei ela, e ela sabe disso.


Foi uma luta muito difícil, mamãe e papai não sabiam o que fazer, mas cuidara de mim com amor, com carinho e com muita comida.


Eu pareço uma princesa, mas na verdade sou uma guerreira, sou muito mais forte do que pareço. Venci o abandono, a cinomose, a sarna negra, a trombocitopenia (essa luta foi foda), a babesia, a conjuntivite, a infecção urinária, a mioclonia, a pancreatite. E todos os dias venço a epilepsia.


Sou epilética desde filhote, tenho epilepsia idiopática (sem causa definida) tomos vários medicamentos todos os dias, mas ainda tenho convulsões todos os meses, as vezes várias convulsões. Chamam isso de epilepsia refratária, mas eu sou muito mais refratária que essa doença boba! Em outro post conto mais sobre esse pequeno "defeitinho" na parte elétrica.


Já fiz muitos e muitos exames (tenho fotos do lado de dentro do cérebro aumigos kkk), muitos tratamentos, muitos remédios, acupuntura, implante de ouro (chique é ter joias por dentro kkk), homeopatia, dieta cetogênica, florais, cannabis (xiii, num conta hein). Nada até hoje resolveu por completo, mas é porque eu sou especial, esse lance de ser anjo em corpo de cachorro as vezes dá tilti mesmo, é problema de compatibilidade sabe.


Já dei muitos sustos na mamãe, muitas internações, vários dodóis diferentes, cada hora invento uma coisa, mas mamãe procura focar na minha saúde e não nas doenças sabe?

Uma vez, há alguns anos, eu tive uma intoxicação, causada por um dos anticonvulsivantes, que fiquei quase um mês sem andar, foi uma período bem difícil. Quando voltei a andar e mamãe me viu correndo, mamãe chorou um mooooonte. Bom, até hoje ela chora de alegria às vezes, me de ver correndo, brincando, fazendo trilhas...mamãe é uma chorona mesmo.


Mamãe me prometeu há 8 anos que faria tudo para que eu fosse feliz e ela se esforça todos os dias pra fazer isso.

Tantas viagens, tantos compromissos, tantas coisas que meus pais deixaram e deixam de fazer pra estar comigo...e pensa que eles ligam? Que nada, mamãe sempre diz que sou a coisa mais importante do mundo, e se não puder garantir que eu estou bem, segura, feliz e bem cuidada, ela não sai de perto de mim. Aliás, foi por isso que começamos a viajar juntos, porque mamãe e papai sempre amaram viajar, mamãe é doida por trilhas, e já que não queria ir sem mim, passou a me levar junto. E eu aumei!


Sou muito carinhosa, muito apegada a mamãe e ao papai, mas também sou teimosa e cheia de personalidade, só faço o que quero e quando quero. No frio adoro dormir grudada nos meus pais, bem enroladinha e encostada neles, mas no calor eu quero distância, sou bastante calorenta e durmo no chão mesmo, mas sempre do lado da cama.


Quando mamãe e papai me adotaram eles não tinha muita experiência sabe, sempre tiveram cachorros, mas era mais as vovós que cuidavam, e nunca tinham tido um animalzinho que precisasse de cuidados especiais como eu. Mamãe e papai quase surtaram, não sabiam o que fazer comigo, mas estudaram bastante, pesquisaram muito, conheceram ótimos profissionais (e uns ruins no passado também), e se esforçaram muito para cuidar de mim da melhor forma possível. Não são pais perfeitos, mas são os melhores que eu poderia ter, e principalmente, se esforçam todos os dias para serem melhores.


Eu sou calma e tranquila, não tenho medo de quase nada, fico tranquila mesmo com barulhos altos, fogos, chuva, lugares desconhecidos. Me dou muito bem com aumigos de várias espécies (tenho um pouco de medo de gatos porque já apanhei de vários, mas nunca revidei), fiz amizade até com um porco. Adoro cãonhecer aumigos caninos, se forem grandões então, adoro mais ainda.


Sou dorminhoca, comilona e muito teimosa (taurina né migos kkk), tenho surdez seletiva, só ouço o que me convém. Mamã diz que represento 25% dos filhos, mas 80% do trabalho. Acho um aubsurdo isso!


Uma vez abri o freezer, que já vinha tentando há quase dois anos, e consegui pegar os pescoços de frango que estavam congelados. Eu comi de uma vez pelo menos um quilo de pescoços congelados, quando a mamãe e o papai chegaram em casa estava felizona, com a barriga gigante, parecendo um hipopótamo. A mamãe (exagerada) me levou pro hospital na mesma hora (e foi chorando o caminho todo afff), chegando lá eu vomitei 9 pescoços inteiros, e já deu uma aliviada. Fizeram raio-x, me deram remédio, fiquei de observação....afff quanto exagero né, só tinha enfiado a pata na jaca. Depois disso mamãe colocou trava no freezer, duas ainda, pra dificultar minha vida.


Não se pode deixar nada de comer ao meu alcance que eu roubo, e quando digo ao alcance é tudo que eu possa abrir, subir, escalar....subo no balcão, na mesa, abro geladeiras, mochilas...sou muito esperta!


Nos passeios eu gosto de me molhar, principalmente se for poça de lama, gosto de deitar na água e ficar refrescando, curtindo o momento. Mas não gosto muito de nadar, quando fica fundo e não dá pé, ou melhor, não dá pata, eu fico com medo e trato de sair logo da água.


Profissão: CEO e chefe da porra toda na Cãomigo, testadora de passeios profissional, dog model, blogueira e degustadora de petiscos amadora.

Hobby: comer

Apelido: Gordinha

Brinquedo preferido: todos que saiam comida

A coisa que mais gosto na vida é comer, sou muito gulosa (igual a mamãe), mas também amo viajar, passear, roer meus brinquedos (especialmente o que Benebone porque tem gosto de bacon) e farejar novos ares por aí.


Eu sou puro amor, não podia ser diferente, afinal sou um anjo né.

Posts recentes

Ver tudo

BOB

BELLA

CACAU

Fale com a Cãomigo

pelo WhatsApp

Instagram da Cãomigo.png
Pinterest cachorro Cãomigo.png

E-mail: contato@caomigopet.com.br

Telefone: (15) 99630-1354

PARCEIROS

jeni.png
mi-au.jpeg
logo rique copy.png
diario do turismo viagens .jpg
Positivo_Laranja_vertical.jpg
Logo_bigudis_fundo branco.png