top of page

Por que abolir os fogos de artifício?

Não só por eles, mas também por eles!


cães com medo de fogos de artificio

Ah, mas é tradição, blá blá blá...🙄


Vale lembrar que nem todas as tradições são boas, né gente? Houve um tempo em que a escravidão e os casamentos infantis eram considerados tradições.


Tá. Tudo bem.

Se ainda temos que falar disso em pleno final de 2023, vamos lá!


Já que ainda precisa, vamos falar sobre alguns motivos para não soltar fotos de artifício. 


Sua própria segurança e de sua família


Uma coisa temos que concordar, tem que ser corajoso (ou estúpido) para soltar fogos de artifício.


No Brasil, só nos cinco primeiros meses de 2023, 126 pessoas foram hospitalizadas após acidentes com fogos de artifício. Em 2022 foram 346 internações. As informações são da base de dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (Datasus).


Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 7 mil pessoas sofreram lesões decorrentes do uso de fogos de artifício no período de 2007 a 2017. Neste período de 10 anos, 96 mortes foram registradas no Brasil em consequência de fogos.


Vale arriscar?

Bom, se você ainda acha que vale, vamos a outros motivos que não têm a ver com seu próprio umbigo. 😉


Seguir a lei


Muitos estados e municípios do Brasil já proíbem a queima de fogos com estampido, embora a leia na maioria das vezes não seja seguida. 


Há quase 2 anos tramita no Congresso Nacional um Projeto de Lei que visa proibir os fogos com estampido em todo território nacional. A PL n° 5, de 2022, segue em tramitação. E seguimos na torcida. 


Faltam leis mais duras, falta fiscalização adequada, falta punição coerente, falta principalmente empatia e respeito pelo próximo. 


Pensar nas outras pessoas


O barulho alto é nocivo para muitas pessoas, e especialmente para pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), que apresentam uma hipersensibilidade sensorial aos estímulos do ambiente.


Os estampidos dos fogos podem levar a pessoa com TEA a crises, e até mesmo atos de automutilação.


Essa hipersensibilidade sensorial pode afetar ainda outros sentidos, como tato, paladar e visão. É um sofrimento para toda família. 


Pessoas com epilepsia também podem ter crises desencadeadas pelos barulhos e/ou pelas luzes dos fogos. Assim como os animais.  


Pessoas idosas, com distúrbios cognitivos, crianças pequenas e pessoas adoentadas, também podem sofrer com os fogos de artifício. Os barulhos fortes e inesperados causam reações de estresse, ansiedade, medo, pânico e desconfortos físicos e emocionais. 


Pelo Meio Ambiente


O próprio material dos fogos já geram lixos completamente desnecessários. A queima de fogos provoca ainda poluição do ar pela emissão de compostos poluentes, como substancias químicas e metais nocivos à saúde. Quando os fogos são queimados em balsas no mar, essas substâncias afetam também os animais marinhos.


Há ainda o risco de incêndios e danos a rede elétrica.


Pelos animais silvestres


O som, as luzes, e até mesmo o cheiro dos fogos podem ser devastadores para os animais, causando pânico, acidentes e muitas mortes. 


Milhares de aves morrem no mundo por conta de fogos, pois o barulho alto e as luzes fazem que voem de forma descontrolada e orientada, batendo em obstáculos, caindo ou se afastando dos ninhos. Muitas aves morrem de ataque cardíaco devido aos fogos. 


Os morcegos, mamíferos importantes para o equilíbrio do ecossistema, também são muito afetados, pois perdem a orientação e podem vir a óbito devido aos fogos. 


E também, pelos animais domésticos 


Não só por eles, mas também por eles. 


Os animais domésticos, em sua maioria, sofrem muito com o barulho produzido pelos fogos. Por terem a audição extremamente mais sensível que a nossa, eles sofrem muito mais com os barulhos, que chegam a ultrapassar o limiar de dor. 


Basta uma pesquisa superficial na internet para se deparar com dezenas de casos de animais que morreram, ou se feriram gravemente, devido a fogos de artifício. A maioria deles fica em pânico, o que gera graves problemas comportamentais, acidentes e problemas de saúde.


É muito comum casos de animais que convulsionam até a morte, que têm parada cardíaca, que hiperventilam, ou que se envolvem em acidentes como atropelamentos, quedas e ferimentos, tudo em decorrência dos fogos. 


Será que a "beleza" de alguns minutos, apreciada por poucos, justifica o sofrimento de outros?

Kommentarer


bottom of page